terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Aviso

Oi gente, esse post é só para avisar que não parei de escrever, apesar de que não faz tanto tempo assim que postei, mas é bom deixar isso claro. Eu tive vários problemas em dezembro, meu avô ficou internado na UTI, e dia 22 de janeiro ele faleceu, por isso não estive com muita cabeça para escrever esses dias, mas prometo que em dentro de 15 dias, pelo menos, o novo capítulo sai. Espero que compreendam.
Enfim, era isso, um feliz ano novo atrasado para todas. Até o próximo post.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Rebel Love Song cap. 31

11 de Agosto de 2011, 4:30pm

Você : Sério? É sério isso, Lisa? Vim aqui só pra autorizar a gravação de um cd? - eu andava rápido depois de ter saído da sala de reunião, com Lisa no meu encalço. Graças a Deus aquela saia preta disfarçou bem minha barriga pós-parto, se bem que minha barriga nem estava muito grande antes da Sophie nascer, então não dava pra notar muito
Lisa : A senhora tem que autorizar o empréstimo, as locações do estúdio, essas coisas. Me desculpa, mas era necessário sua presença, eles já tinham solicitado uma reunião há semanas
Você : Você podia ter vindo no meu lugar fazer isso. Não acredito - bufei, enquanto andava sem saber pra onde estava indo. Até que passei por uma sala que tinha escrito "presidente" na porta. Entrei - É minha sala?
Lisa : Sim, é. Me perdoe, senhora, eu não queria deixa-la com raiva, mas é que eu não podia fazer isso por você, me perdoe - ela falou em um tom de desespero
Você : Tudo bem, Lisa - suspirei - Você não tem nada a ver com isso, eu é quem estou estressada
Lisa : Me desculpa mesmo, eu deveria ter dito do que se tratava
Você : Tudo bem - observei a sala e sentei na cadeira em frente a mesa do escritório - Você pode pedir pra me trazerem um café, por favor?
Lisa : Claro. Já volto - disse, e saiu da sala
Você : É, gostei daqui - suspirei e sorri de canto. Ouvi baterem na porta - Já? Que rápida. Pode entrar - meu coração parou por alguns longos segundos e depois voltou a bater, não acredito que vou ter que passar por isso
Andy : Er ... oi - ele parecia extremamente nervoso - Você, é você
Você : É, eu sou eu
Andy : Você é dona - seja forte, (Seu nome), seja forte - Como?
Você : Loteria
Andy : Eu achei que tinha sido só a Jess e a Mandy
Você : Acho que não
Andy : Você ... eu ... nossa - disse passando a mão pelos cabelos - Eu não acredito que você está aqui, tenho tanta coisa pra te falar, tantas coisas pra explicar
Você : Não temos nada o que falar, Andrew
Andy : Claro que temos, nós precisamos conversar - ouvi outra batida na porta
Você : Entre - "o que é isso?" foi a primeira coisa que veio a minha cabeça quando vi aquele ser humano, não faço a mínima ideia de quem ela seja, mas já não foi muito com a sua cara
Andy : Juliet? - agora já sei, ela se chama Juliet
Juliet : Oi amor, eu estava te procurando por toda parte - disse beijando Andy ... eca ... ok, talvez eu esteja com um pouco de ciúmes agora. Na verdade eu estou com muito ciúmes agora
Andy : Ham - ele me olhou um pouco triste - É que eu estava conversando com a nova dona do estúdio
Juliet : Ah sim, oi. Eu também gravo aqui, pertinho do Andy, não é amor? - me olhou e sorriu falso. Analisei Juliet dos pés a cabeça, e não consegui esconder minha cara de julgamento. Ela era uma coisa ... Os pés pareciam lanchas, os joelhos duas maçanetas de porta, cotovelos ásperos que dava para ralar milho e fazer pamonha. E os olhos, ah dizem que os olhos são a janela da alma, certo? Os dela pareciam aquelas portas de cofre blindados com uma combinação que só abria explodindo.
Você : Oi. Assim ele não passa muito tempo sem ver seus atributos, não é? Seria uma tortura ficar tanto tempo sem te ver, eu entendo - sorri falsa também
Andy : Então, como eu estava dizendo. Muito obrigado por ter autorizado a gravação 
Você : É isso que estávamos dizendo - o olhei sínica, e mais uma vez batidas na porta - Entre - Juliet se virou para ir embora, e no momento em que ela fez isso, a moça que acabara de entrar na sala esbarrou com ela e derramou todo o meu café em cima de Juliet. Gritinhos estéricos começaram a encher meus ouvidos
Juliet : Olha só o que você fez sua bastarda idiota, me sujou toda, não acredito, sua imbecil. Isso tá quente
Empregada : Me desculpe senhora, me perdoe, não foi por querer - disse tentando limpar a roupa de Juliet
Andy : Amor, não fo ...
Juliet : Cala a boca, Andy. Incompetente, você é uma incompetente. Não me toca
Você : Não fale assim - a olhei quase querendo mata-la - Ela não teve culpa, foi um acidente. Está tudo bem ... - olhei para o caracha da moça - Margaret, não foi culpa sua
Juliet : Não foi culpa dela? Olha o que ela fez com a minha roupa. Tem que demitir ela
Você : A culpa é sua! Devia ter prestado atenção. Escuta aqui, ninguém é superior a ninguém aqui dentro, muito menos você - falei levantando um pouco a voz. Eu realmente não queria fazer isso, mas odeio quando tratam as pessoas assim só pq acham que são superiores - Não vou demitir ela, eu devia demitir você - ela abriu a boca chocada - Sai da minha sala agora 
Juliet : Você não vai falar nada, Andy? - falou extremamente irritada. 
Você : Andrew não manda aqui. Eu mando. E eu estou mandando você sair da minha sala agora - apontei para a porta
Juliet : Vamos Andy - o puxou
Andy : Eu ainda não terminei a conversa 
Juliet : Aaaah eu não quero ver a sua cara tão cedo, Andrew - Juliet pareceu estar me enforcando em sua mente, bufou e saiu da sala quase quebrando a porta. Sentei calmamente na cadeira novamente
Magaret : Me desculpe senhora, me desculpe mesmo
Você : Está tudo bem, Margaret. Só me tragar outro café, por favor
Margaret : Sim, sim senhora - saiu rápido da sala
Você : Tem mais alguma coisa pra falar? - olhei para Andy, que parecia estar em choque
Andy : Eu ainda não consigo acreditar que você está aqui. Faz tanto tempo - eu acabei de praticamente de sair no tapa com a namorada dele, e isso é o que ele tem a me dizer?
Você : Mas eu estou
Andy : Nós precisamos conversar. Você precisa me deixar explicar tudo
Você : Não Andy, nós não temos o que conversar
Andy : Temos, temos sim, por favor me deixa explicar 
Você : Olha, tá tudo bem, vamos esquecer isso. Eu realmente não me importo mais, vamos passar uma borracha nisso tudo e fingir que nunca aconteceu. Eu quem devo te pedir desculpas por não ter te deixado se explicar, mas agora isso não interessa mais
Andy : Interessa sim. (Seu nome), eu preciso te dizer o que houve. Por favor - ele estava praticamente implorando. Respirei fundo e acenei positivamente com a cabeça
Você : Tudo bem - ele sentou na cadeira em frente a mim
Andy : Olha, eu sei que fui um completo babaca
Você : Sim, foi
Andy : Tudo começou com uma aposta idiota do Ash, e eu estava tão cansado de tudo, que acabei aceitando - meu coração doía ao ouvir cada palavra que saia da boca dele - Confesso que no começo eu realmente não estava dando a mínima, mas ai eu comecei a te conhecer melhor e eu juro que eu quis desistir de tudo. Eu cheguei a implorar pra que o Ash desistisse
Você : Claro, depois que você já tinha conseguido seu objetivo, já tinha conquistado o grande prêmio - falei em um tom sínico, me levantando e andando pela sala um pouco nervosa
Andy : Não. Foi pq eu me apaixonei por você - ele falou um pouco alto demais - Eu me apaixonei por você, (Seu nome). E não tem um dia que eu passe sem me arrepender do que eu fiz - disse levantando e me olhando nos olhos
Você : Eu confiei em você, sabe o quão difícil foi ter que confiar em você? 
Andy : Eu sei, mas por favor, acredita em mim, eu me arrependo tanto e se eu pudesse voltar no tempo e consertar tudo, eu faria - disse e me beijou. Um beijo doce, com um toque de urgência. Seus lábios macios e quentes me fizeram voltar no tempo, e um lágrima caiu dos meus olhos. Não vou prolongar isso. O empurrei
Você : Nós não temos mais o que conversar. Você já me magoou muito uma vez, por favor não faça isso de novo - meus olhos estavam se esforçando ao máximo para segurar as lágrimas - Eu segui em frente, você claramente seguiu em frente - apontei para a porta fazendo menção a Juliet - Olha como você está bem agora - falei um pouco irônica - Vamos esquecer que isso aconteceu. Você disse que se pudesse voltar no tempo consertaria tudo, se eu pudesse voltar e mudar tudo eu faria de tudo pra jamais ter te conhecido ... Então é assim que vou fazer, vou esquecer que um dia nos conhecemos
Andy : Mas (Seu nome) eu
Você : Por favor, sai daqui - disse já chorando. Vi uma lágrima cair do olho dele e logo em seguida ele respirou fundo, saindo da sala. Não consegui mais controlar as lágrimas que agora rolavam soltas pelo meu rosto. Eu não queria ter dito aquelas coisas para ele, não queria ter sido tão dura, mas foi a única maneira que achei de não me magoar novamente. Batidas na porta mais uma vez. Limpei as lágrimas e autorizei a entrada. Era Margaret junto a Lisa, que não estava com uma cara nada boa
Margaret : Desculpe-me pela demora, senhora
Você : Tudo bem. Sabe, Margaret, você merece um aumento 
Margaret : Sério? Obrigada ... mas pq? - me olhou confusa. Pq você derramou café naquela babaca
Você : Gostei de você - sorri
Margaret : Obrigada, muito obrigada - fez reverência extremamente feliz e saiu da sala. Pq ela fez reverência? Também é uma pergunta que eu gostaria de saber a resposta
Você : Tá tudo bem, Lisa? 
Lisa : Eu tenho uma notícia para lhe dar - disse me olhando sem saber ao certo o que falar
Você : Pois bem, fale - a olhei confusa 

~Andy's POV

Passei a reunião inteira paralisado olhando para ela, tanto é que os meninos tiveram que falar por mim. Fisicamente não havia nenhuma mudança, e apesar de ela não ter falado praticamente nada durante toda a reunião, eu pude sentir que ela estava com uma personalidade diferente, e a "briga" com Juliet me fez confirmar isso. (Seu nome) estava muito mais confiante e segura de si. Foi estranho vê-la depois de tanto tempo, depois de pensar que nunca mais iria vê-la. 
Sabe quando o seu coração se quebra? Quando você sente aquela dor enorme, que logo vem seguida de tristeza, e você chega até a escutar ele se partindo em vários pedaços? E você sabe que não há nada no mundo que faça passar esse sentimento horrível, não há nada que possa magicamente curar o seu coração partido, só o famoso e precioso tempo. Não tem cola, coisas quebradas e que não tem mais conserto vão para o lixo e com esses pedaços não haveria de ser diferente. Então o tempo é fundamental para o renascimento de um novo coração, e você começa a se perguntar quanto tempo vai durar o tempo, e que talvez o fim do tempo nunca chegue. Eu tive o coração quebrado. E agora depois de tudo o que ela me disse, ele se quebrou novamente. Meu coração foi quebrado duas vezes pela mesma garota, e eu acabei descobrindo que é possível quebrar um coração quebrado, pois o meu ainda não tinha cicatrizado. O mais irônico da dor é que você quer ser consolado por quem te machucou. Eu só queria que ela me abraçasse e dissesse que vai ficar tudo bem, que vamos superar isso juntos.
Vi Lisa, a assistente de (Seu nome), passar por mim falando sozinha, parecia extremamente nervosa e desesperada
Lisa : Meu Deus, como eu vou dizer isso a ela? Eu não posso falar isso - ela andava de um lado para o outro depois que chegara em frente a porta da sala de (Seu nome), quase chorando, claramente desesperada - Não posso dizer isso, que coisa horrível - colocou as mãos no rosto como se estivesse tentando evitar o choro. Ela estava tão desesperada que nem notou que eu a observava. Que notícia poderia ser tão grave a ponto da assistente dela chegar a chorar? Fui em sua direção na intenção de perguntar o que houve, mas ela entrou na sala junto com a moça que havia derrubado o café em Juliet. Eu não devia fazer isso, mas acabei me aproximando da porta para ouvir melhor
Você : Ta tudo bem, Lisa?
Lisa : Eu tenho uma notícia para lhe dar - olhei para a tv do corredor, estava passando as notícias urgentes, mais um acidente de avião
Você : Pois bem, fale
Lisa : Eu realmente não sei como lhe falar isso, não queria ser eu a lhe dar essa notícia
Você : Fale logo, Lisa, está me deixando preocupada
Lisa : O ... o avião que trazia os seus pais agora - ela parou de falar
Você : O avião, o que tem o avião, Lisa? - ela falou em um tom desesperado
Lisa : Teve um acidente com os motores, e ... e o avião caiu. Eu sinto muito - ela disse já chorando. Fechei os olhos, quase podendo sentir a dor de (Seu nome)
Você : Por favor, me diz que isso é mentira - Lisa continuava chorando - LISA ME DIZ QUE ISSO NÃO É VERDADE, LISA
Lisa : Eu queria poder dizer isso, eu sinto muito
Você : NÃO, NÃO. LISA ME DIZ QUE É MENTIRA - não me importo se ela me mandou sumir da vida dela. Foda-se. Entrei na sala, e (Seu nome) estava chacoalhando Lisa e gritando - NÃO É VERDADE
Lisa : Me desculpa
Andy : Calma, (Seu nome). Calma - a abracei
Você : Me solta, eu não quero você perto de mim - ela chorava se debatendo, enquanto eu a abraçava forte
Andy : Eu não vou sair daqui, não importa o quanto você peça
Você : É mentira, me diz que é mentira, Andy - vê-la daquele jeito cortava meu coração
Lisa : Eu sinto muito, (Seu nome) - disse colocando a mão na boca e saindo da sala um pouco desorientada. (Seu nome) caiu, literalmente se jogou no chão. Amorteci sua queda a segurando, e a acompanhei, sentando no chão com ela sem deixar de abraça-la
Você : Isso não pode ser verdade - ela soluçava e gritava. Eu não podia fazer muito, na verdade, eu não podia fazer nada, só não podia deixa-la sozinha. Então foi o que eu fiz.

~Andy's POV off

13 de Agosto de 2011, 5pm - Forest Lawn Memorial Park, Los Angeles (cemitério)

Eu não podia acreditar. Sinceramente eu não podia acreditar que estava ali, prestes a enterrar as pessoas mais importantes da minha vida. Parecia muito surreal para mim. Aconteceu tão de repente, que eu não tive como pensar. As meninas cuidaram de tudo relacionado ao funeral. E lá estava eu, ouvindo as preces do padre para as almas do meu pai e da minha mãe, enquanto Jess e Mandy me abraçavam. Só havia eu, Jess, Mandy, Tia Bê e Brad no enterro. Os dois caixões começaram a descer, e eu me perguntava a cada segundo o pq daquilo estar acontecendo. Meus pais eram jovens, ainda tinham uma longa vida pela frente, aquilo não era justo. Não era justo com eles, não era justo comigo, nem com Sophie, ela nunca irá conhecer os avós. Não segurei, e as lágrimas caíram novamente.
Depois de tudo encerrado, todos falaram comigo. As meninas insistiram para que eu fosse embora, mas preferi ficar mais um pouco. Prometi que iria voltar pra casa em breve. Então fiquei lá pensando e olhando para a lápide, tentando saber o que eu vou fazer da minha vida agora, o que vai ser de mim sem meus pais?

Andy : Eu sinto muito - estou tendo alucinações ou ouvi a voz do Andrew? Me virei e realmente era ele
Você : Obrigada - o olhei agradecida - O que está fazendo aqui?
Andy : Vim prestar minhas condolências. Na verdade eu cheguei faz tempo, fiquei assistindo de longe
Você : Uhum - olhei para cima tentando segurar as lágrimas novamente - Obrigada pelo apoio que você está me dando ... foi muito gentil da sua parte
Andy : Por nada - suspirou olhando para o chão e colocando as mãos nos bolsos - Vai ficar tudo bem, parece ser irreparável agora, mas com o tempo as coisas se ajeitam. É claro que ninguém nunca vai substituí-los, mas você aprende a conviver com a dor
Você : Você já passou por isso? - o olhei
Andy : Já, com meus avós
Você : Sinto muito
Andy : Tudo bem, já faz um tempo - sorriu de canto
Você : Bom, eu acho que vou indo. Obrigada, mais uma vez - me virei, indo em direção a saída do cemitério
Andy : Eu posso te levar, se quiser
Você : Não, tudo bem, não precisa. Eu vim de carro - mentira, eu não vim de carro, mas não quero que ele me leve
Andy : Tudo bem, eu te acompanho até o estacionamento então - Pensei em aceitar. Pensei em parar no caminho, em uma praça talvez, e contar tudo a ele. Contar que temos uma filha linda, que agora percebo que a vida é curta e não podemos desperdiçar o tempo que temos, que poderíamos ficar juntos, que poderíamos superar tudo e vivermos felizes.
Você : Acho melhor não. Não faz sentido nenhum tipo de proximidade entre nós, a não ser profissional. É melhor você voltar pra sua namorada - sai andando o mais rápido que pude, sem nem ao menos olhar para trás. Claro, nós tínhamos uma filha juntos, por mais que ele não soubesse disso, isso era um motivo para aproximação, mas ele não precisa saber desse fato, não precisamos ter mais nenhum contato além do trabalho.
Eu não dormi. Era impossível fechar os olhos sem lembrar deles, sem lembrar do sorriso que a minha mãe me deu quando se despediu de mim, e o beijo na testa do meu pai, e pensar que tudo aquilo havia desaparecido, simplesmente não existia mais. Amanheceu e eu tomei um banho, e coloquei uma roupa, era o dia que a Sophie ia finalmente sair do hospital. Peguei tudo o que seria necessário, e Jess e Mandy chegaram no momento em que eu estava saindo de casa.

Você : Que coincidência ... o que vocês estão fazendo aqui?
Mandy : Viemos te buscar pra ir pegar a Sophie no hospital
Jess : Por mais que você não tenha convidado
Você : Não queria incomodar
Jess : Não incomoda, e você ia fazer tudo sozinha? Como ia?
Você : De taxi
Mandy : Enfim, entra ai, vamos pegar a princesa - disse tentando dar o seu melhor sorriso, o que não funcionou muito
Você : Ta bem - entrei no carro. O caminho todo foi de puro silêncio, eu não queria falar, e as meninas respeitaram isso. Chegando no hospital, a médica me orientou sobre os cuidados que eu deveria tomar com Sophie, remédios e tudo mais. Finalmente havia chegado a hora de levar ela pra casa, a segurei no colo, pela primeira vez em 1 mês
Jess : Bem vinda, linda - sorriu pegando na mãozinha de Sophie
Mandy : É ou não é a coisa mais linda desse mundo?
Você : É sim - soltei uma lágrima, com uma mistura de sentimentos tristes e felizes
Mandy : Vai ficar tudo bem, nós vamos te ajudar, ta bom? - afirmei positivamente com a cabeça. Fomos direto para a minha casa
Jess : Então, nós vamos em casa pegar as coisas e já voltamos
Você : Não, não precisa, sério
Jess : Claro que precisa, você não vai ficar sozinha aqui
Você : Vocês não precisam ter esse trabalho de ir e voltar, vai ficar tudo bem
Mandy : (Seu nome) não é trabalho nenhum, você sabe disso
Você : É sério, ta tudo bem. Vão pra casa, descansem e amanhã vocês vem com tudo pronto. É melhor - Mandy suspirou
Mandy : Tudo bem. Amanhã estamos aqui, ok?
Você : Ok - sorri de canto - A Tia Bê também vem pra cá, então vai ser ótimo - tentei enganar a mim mesma dizendo que tudo iria ficar bem, mesmo eu sabendo que no fundo não iria. Me despedi das meninas. Não é que eu não quisesse elas aqui, é que eu precisava de um tempo sozinha, nem que fosse somente por uma noite.
Passei a noite deitada na cama com Sophie, conversando como se ela entendesse algo que eu falo. Me arrisquei tentando amamentar e até que não me sai tão mal. Cantei algumas músicas, que creio eu eram para crianças, mas o que eu mais fiz foi chorar. Depois de tudo consegui fazê-la dormir, deixei ela na cama, eu iria dormir ao seu lado. Tomei um banho e mais lágrimas. Coloquei uma roupa de dormir e fiquei apenas a olhando, eu tinha certeza que não ia conseguir dormir tão cedo novamente.
Apesar de Sophie ser muito pequena, já dava para notar alguns traços de semelhança, e eles eram iguais aos de Andrew. Praticamente ou quase tudo era dele. Seria bem difícil olhar para ela e não lembrar do pai.

Você : Ele não sabe, mas me deu a coisa mais preciosa que podia me dar - sorri de canto - Não se preocupe meu amor, eu vou fazer de tudo pra ser a melhor mãe que você merece ter - beijei sua testa e enxuguei as lágrimas. Acabei dormindo algum tempo depois

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Fiiiiiim, cap. 31 saindo do forno. Demorei um tempo pra fazer ele pq não sabia bem como desenrolar os diálogos, mas acho que não ficou tão ruim quanto eu imaginava. Enfim, é isso, espero que gostem, e espero que vocês não me matem por eu ter matado os pais dela :)
PS : Me desculpem por essa parte com fundo cinza horrível. Eu não sei o que aconteceu, quando fui postar o capitulo essa parte do texto ficou toda branca, a solução que encontrei colocar o fundo cinza, espero que não se importem 

Resposta dos Comentários : 

MissN : Olá, leitora fantasma, seja "bem vinda" kkkkkk espero que esteja gostando. Obrigada pelo elogio, a continuação está ai. Beijos

Lola Vikernes das Galáxias : kkkkkkk continuei. Acho que ainda não tinha te visto por aqui, se vi não estou lembrada (desculpe), então seja bem vinda. Continuei a história, espero que goste.

Caroline Andrade : Obrigadaaaa. Bom, essa é uma pergunta que eu realmente não tenho como responder com 100% de certeza. Pq assim, depende. Depende primeiramente da minha imaginação, pq as vezes eu tenho uns bloqueios criativos, sabe? Depende também dos comentários, essas coisas, então eu não posso te responder se vou postar com mais frequência ou não. Mas com certeza eles não vão demorar tanto como dessa ultima vez. Tô tentando postar 1 por mês pelo menos, se minha criatividade ajudar talvez até 2, mas como eu disse, tudo depende.

LoliPoop : Volteeei kkkkk Olha eu não fui muito bem no Enem não kkk foi mais ou menos, mas espero que dê pra passar, vamos torcer. Ela já saiu do hospital, ainda bem, já está em casa juntinho de você. Sim, essa casa é maravilhosa, vou mostrando o restante dela com o tempo, mas já aviso que é sensacional. É sai comprando as coisas sem nem saber o que é kkkkk é a vida, mas ainda bem que o Andy está nela, e rolou até beijo no encontro, porém ela não disse que tem um filho dele, acho que ficou com medo

Kamyla Oliveira : Sim, nasceu e está ótima, se bem que depois desse capítulo as coisas não estão mais indo tão bem, né :\ Foi contraditório, mas ela tava com a cabeça tão cheia que nem quis sair pra ir procurar outra casa kkkkk Ela podia muito bem ter contado sobre a Sophie dessa vez também, né? Acho que ela ficou com medo, não sei. Ela quase saiu correndo, se fosse eu não sei o que faria, viu kkkkk. Estamos todas juntas e lascadas, mas espero que a gente consiga tirar uma nota boa, né? Vamos rezar, é só o que resta agora kkkk Continuei


sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Rebel Love Song cap. 30

29 de Julho de 2011, 4:02pm

Eu já havia recebido alta 3 dias depois do parto, porém, Sophie não. Iria me recuperar em casa, mas quem disse que eu voltava para casa? Por mais que meus pais e as meninas insistissem, eu só saí do hospital 1 vez por dia, para tomar banho e pegar algo que precisasse para dormir. Cada um ficava comigo um dia, menos para dormir. Hoje era o dia de Jess.

Jess : Oi - disse sorrindo de canto e sentando ao meu lado, em um banco próximo ao berçário
Você : Oi
Jess : Como está?
Você : Um pouco cansada
Jess : Não só um pouco, você já está nesse hospital a 15 dias, sem nenhum descanso de verdade
Você : Eu não vou sair daqui, nem adianta vir com sermões
Jess : Ta bom, eu sei que você não quer deixar a Sophie sozinha, mas nós podemos ficar aqui enquanto você descansa pelo menos um pouco
Você : Eu tenho medo que algo aconteça com ela, Jess - meus olhos já estavam cheios de lágrimas
Jess : Eu sei - me abraçou - Mas vai ficar tudo bem. Você vai ver
Você : Os médicos disseram que o quadro dela é instável. Provavelmente vai precisar ficar aqui mais tempo. Ela é tão nova e já está sofrendo tanto
Jess : (Seu nome) isso é derivado do fato de ela ser prematura, e vai precisar ficar mais uns dias na UTI. E quanto a questão da saúde, ela vai melhorar, nós estamos rezando pra que isso aconteça. O que não pode acontecer é você ir se acabando. Se algo acontece? Você tem que pensar na Sophie e em você, e tem que se cuidar
Você : Eu sei, mas eu preciso ficar com ela
Jess : Eu, Mandy e seus pais vamos ficar com ela, enquanto você descansa, pelo menos por alguns dias. (Seu nome), você precisa de descanso, e precisa cicatrizar as suturas.
Você : Estou descansando aqui
Jess : Dormindo em um sofá e as vezes passando as noites em claro? Isso é descansar? - me olhou com um olhar fuzilador - Não sabemos quanto tempo mais a Sophie vai ficar no hospital. Você não pode ficar aqui o tempo todo - Jess estava certa, eu precisava descansar, mas não quero deixar minha filha
Você : Não posso deixar minha filha - a olhei
Jess : Você não vai deixa-la, só vai tirar um tempo pra respirar um pouco - meu celular tocou, respirei fundo
Você : É a Lisa
Jess : Quem é Lisa?
Você : Minha administradora/consultora financeira pessoal
Jess : O que? Você tem uma administradora financeira?
Você : Tenho
Jess : Ah, pq eu não tenho? Quero uma também - ri fraco e atendi. Falei com ela por mais ou menos 5 minutos e desliguei - Eu ainda estou chocada, pq você tem uma administradora financeira?
Você : Pq eu não entendo nada sobre mexer com dinheiro, e achei que seria bom ter uma ajuda, dai contratei ela. A Lisa faz tudo, é quase uma assistente pessoal também
Jess : Isso sim é coisa de gente rica, e você dizendo que eu e Mandy exagerávamos
Você : Ah, é só um apoio
Jess : E o que ela queria?
Você : Disse que tem umas propostas imoveis
Jess : Então você vai mesmo se mudar e deixar a gente?
Você : Jess, eu disse que era só até o bebê nascer. Sem falar que tem os meus pais e tudo mais, não posso ficar com filho e meus pais na casa de vocês
Jess : Claro que pode
Você : Posso procurar uma casa perto - ela rolou os olhos
Jess : Não vou mais discutir ... Enfim, você vai olhar as casas, não é?
Você : Não
Jess : Ah vai sim, pelo menos você sai um pouco desse hospital. Pensa bem, você vai querer tudo pronto pra quando a Sophie sair daqui, certo? Eu vou com você, a gente pede pros seus pais ficarem aqui
Você : Aaah, tudo bem, eu vou ligar pra Lisa. Pelo menos assim você para de encher o saco
Jess : Sou foda

Liguei para Lisa, e Jess imediatamente ligou para os meus pais dizendo que tinha me convencido a sair um pouco do hospital. Esperamos minha mãe e meu pai chegarem, para podermos sair. Passamos na casa das meninas, tomei um banho, e logo depois Jess e eu fomos ao local onde Lisa nos encontraria

Jess : Ainda não acredito que você vai mesmo nos abandonar
Você : Para com isso, você sabe que não posso ficar com vocês
Jess : Pode, só não quer. Estava tramando tudo pelas nossas costas, mandando a funcionária
Você : Assistente
Jess : Tanto faz. Mandando a funcionária procurar casa pra morar
Você : Ai mds, nem é isso tudo, É só uma casa simples, que dê pra mim, Sophie, e meus pais. Nem pretendo gastar muito
Jess : Contanto que seja perto de nós, e que possamos ver a Sophie o tempo todo, não me importa o preço
Você : Você só pensa em gastar, temos que ir com calma, não podemos sair gastando tudo. Temos que ter cuidado com esse dinheiro - ela rolou os olhos, descemos do carro, e fomos de encontro a Lisa
Lisa : Oi (Seu nome), tudo bem? - sorriu gentilmente
Você : Na medida do possível. E com você?
Lisa : Tudo ótimo
Você : Ah, Lisa, essa é minha amiga, Jess - ela se cumprimentaram
Jess : Prazer em conhece-la ... você tem alguma amiga, ou amigo administrador? - bati com meu cotovelo no braço dela - Aiii
Você : Então, vamos ver as casas?
Lisa : Sim, claro. Eu escolhi algumas que acho que você vai gostar. Os bairros são ótimos, e praticamente todas são mobiliadas
Você : Ótimo, não quero ter trabalho com isso. Só o quarto da Sophie que vou dar um toque pessoal
Lisa : Então as casas serão perfeitas - ela sorriu - Bom, a primeira é essa que estamos aqui na frente

 (vou mostrando ela por dentro conforme o desenrolar da história)

Jess : Nossa, é linda, e enorme também. Vi de longe e achei que era um shopping novo - é eu sei, ela é babaca
Você : Dai-me paciência
Lisa : O corretor vai nos mostrar tudo. Ele disse que os antigos moradores passaram só 2 meses na casa depois que ela foi construída, e depois saíram
Jess : Pq? Eles morreram? Ai mds, eles morreram, a casa ta assombrada
Você : Ai mds Jessica, você acordou pior do que o normal
Lisa : Na verdade eles se mudaram pra Londres - segurou o riso
Jess : Aaah sim - entramos para conhecer a casa, e depois de tour quase interminável, chegamos a piscina - A gente já não passou por uma piscina?
Lisa : Aquela era a piscina interna, essa é a externa
Jess : Que luxo
Você : Bom eu adorei a casa. Qual o valor?
Corretor : 10,5 milhões, mas nós podemos falar com os donos e - o interrompi
Você : Eu compro
Jess : :O - essa foi exatamente a cara que Jess fez, seu queixo estava agora chegando perto do núcleo da terra
Você : Onde assino os papeis?
Corretor : Ah, claro, me acompanhe por favor - o acompanhei, assinei alguns papeis, junto a Lisa, Depois voltei e terminei de olhar alguns detalhes da casa
Jess : Não vou comprar uma casa muito cara, é bem simples, só pra mim e os meus pais. 10 milhões cara, 10 milhões - ela dizia eletrizada
Você : É que eu achei a casa legal, e linda, vai dizer que você não gostou
Jess : Gostei, claro. Mas você com esse papinho de "vamos economizar, não podemos gastar muito esse dinheiro" ... hipócrita - rolei os olhos e ri. Logo depois Lisa pediu para falar comigo. Fomos para um lugar mais afastado
Lisa : (Seu nome), como sua analista, é meu dever cuidar dos seus interesses também. E eu estive pensando que seria bom você investir em algo, talvez
Você : Hum ... e em que tipo de investimento você está pensando?
Lisa : Então. Tem uma gravadora que está a venda. Bom, não a venda, mas o presidente com quase 80% das ações está passando por um divorcio, e a ex-esposa quer extorquir até o ultimo centavo dele
Você : Casou com o inimigo - Lisa riu
Lisa : Enfim, ele está se endividando, e a boa notícia é que ele está querendo vender as ações pela metade do que elas realmente valem. Então acho uma bom investimento, o ramo musical é muito vantajoso
Você : Bom, eu confio em você. se acha que é um bom investimento, eu concordo. Pode comprar as ações em meu nome, qualquer coisa você entra em contato comigo - eu não estava com muita cabeça para falar de dinheiro, negócios, e nem de nada, meu único pensamento era a Sophie.
Lisa : Tudo bem - ela sorriu, voltando a dar uma olhada nos papeis da casa
Você : Então, está tudo resolvido por aqui?
Lisa : Sim, tudo certo
Você : Posso ir pra casa?
Lisa : Com certeza - sorri de lado, me despedi dela e do corretor, e fui para o carro esperar a Jess que ainda estava olhando a casa.
De uma hora para outra, em um momento súbito, o cheiro de Andrew inundou meu olfato. Olhei as árvores e o jardim da minha futura casa. Aquele espaço me lembrara o local que ele havia me levado para jantar, e minha mente reviveu aquele momento

~~
Andy : Você gosta de frutos do mar?
Você : Adoro
Andy : Que bom, pq iria demorar pra eles cozinharem outro prato
Você : Iria ficar meio difícil, mas você acertou no pedido
Andy : Pelo menos fiz uma coisa certa. Até agora, né, pq eu sempre faço merda
Você : Nem sempre, quer dizer pelo o que te conheço até agora e comigo, você não fez besteiras
Andy : É bom ouvir isso. Ah sim, a comida - jantamos em meio as risadas e sorrisos fofos do Andy
Andy : Então ... você gostou do jantar?
Você : Sim, foi maravilhoso, estava tudo perfeito
Andy : Eu tentei fazer o meu melhor
Você : E foi mais do que o necessário, não se preocupe com isso, eu amei tudo
Andy : Posso sentir que meu dever foi cumprido então?
Você : Sim, pode - rimos e ele me olhou
Andy : Você é linda
~~

Jess : (Seu nome), (Seu nome) - a voz de Jess ecoou na minha cabeça, me tirando do transe
Você : Ah, oi. Já terminou de olhar a casa? - a olhei, e voltei a olhar o jardim
Jess : Sim, já - ela me olhava pensativa
Você : Acho que podemos ir então - fui andando em direção a porta do carro
Jess : Você deveria procurar ele - disse de costas, olhando para o mesmo lugar que eu estava olhando a poucos segundos atrás
Você : Ele quem? - fiz-me de desentendida
Jess : É mais do que obvio que você ainda gosta dele, (Seu nome). E ele também gosta de você. Deixa um pouco esse orgulho de lado e procura ele, pelo menos pra conversar. Eu sei muito bem que você estava perdida nos seus pensamentos lembrando dele
Você : Eu ia falar com ele, no dia em que a Sophie nasceu - a olhei - Mas ele viajou. Talvez seja o destino dizendo que não é pra ser
Jess : Se não fosse pra ser, o destino não tinha dado uma filha a vocês. Uma filha que por sinal, você está escondendo dele
Você : A gente pode ir embora, por favor? - a olhei séria
Jess : Você não pode fugir desse assunto para sempre
Você : Jess eu só quero ir pra casa - entrei no carro. A ouvi suspirar. Ela sentou no banco do motorista, e fomos o caminho inteiro caladas. Cheguei em casa, e fui direto para o quarto, nem escutando direito o que Mandy havia me perguntado. Me joguei na cama.
Mandy : Ei, não me ouviu? - entrou no "meu" quarto com uma voz em tom de drama
Você : Ouvi. Desculpa, é que eu estou um pouco cansada - suspirei - Respondendo sua pergunta, a Sophie está bem, pelo menos no momento - a olhei
Mandy : Odeio te ver assim - ela me olhou triste. Sentou ao meu lado na cama e pegou minha mão - Tudo isso vai passar, e logo ela estará aqui com a gente
Você : Eu espero - a olhei agradecida
Mandy : Então, vou te deixar só, você precisa descansar - confirmei com a cabeça, e ela saiu do quarto. Deitei um pouco e acabei dormindo. Acordei só no outro dia, mais ou menos 8:00am. Fiz minhas higienes, e desci para a cozinha, seria mais um longo dia.

11 de Agosto de 2011, 2pm

Meu pais voltaram para o Brasil 5 dias atrás. Eles disseram que iriam resolver tudo o que tinham para resolver por lá, e quando voltassem, seria para morar de vez aqui, junto comigo e Sophie. Bem, eles voltam hoje. E quanto a minha pequena Sophie, ela ainda está no hospital. Os médicos disseram que já está tudo bem com ela, saúde estável e tudo mais, só irá precisar ficar no hospital até ter 2kg. O que me resta é esperar.
Lisa me ligou hoje de manhã. Disse que eu tinha que ir a tal gravadora participar de uma reunião e tudo mais. Insisti que não queria ir, mas Lisa disse que era necessário minha presença.
Mandy ficou com Sophie no hospital. E nesse momento eu estou me arrumando para a tal reunião, com Jess tentando me ajudar a me vestir.

Jess : E que tal essa? Eu acho que fica bonito
Você : É do mesmo jeito da ultima que você me mostrou
Jess : Querida, eu não sei se você reparou, mas seu guarda-roupa não tem muitas opções
Você : É, pelo menos nisso você tem razão
Jess : Assim que a Sophie sair do hospital, a primeira coisa que vamos fazer é renovar seu guarda-roupa - disse pegando mais umas roupas - E essa?
Você : Eu quero parecer uma executiva, Jess, não uma dançarina de cabaré
Jess : As roupas são suas, amiga, não põe a culpa em mim não - rolei os olhos - Mas então, como você comprou uma gravadora, e não sabe qual é, nem aonde fica?
Você : Não - a olhei
Jess : Como você compra uma coisa, sem saber o que é?
Você : Sei lá, eu não estava com saco pra pensar em negócios. Ela disse que seria um bom investimento, e eu disse que ela podia comprar, ué
Jess : To vendo a sua definição de "economizar". Ok, é essa
Você : Ah, agora sim, ta ótimo. Vou vestir - entrei no banheiro e coloquei a roupa


Jess : Nossa, tá gatinha, hein - riu
Você : Aham - passei perfume, um batom claro só pra deixar a boca rosada, coloquei o sapato e peguei a bolsa - To pronta
Jess : Boa reunião senhora empresária 
Você : Obrigada - ri fraco
Jess : Prometa que lá você não vai ficar triste. Não se preocupe com a Sophie, estamos lá cuidando dela, e qualquer coisa a gente liga - segurei sua mão e sorri
Você : Obrigada, de verdade - ouvi o som da buzina, era Lisa que veio me buscar para a tal reunião
Jess : Vai lá - me despedi de Jess, e fui para o carro
Você : Boa tarde
Lisa : Boa tarde - disse sorrindo - Podemos ir? 
Você : Sim, podemos - ela deu partida - Está tudo bem com você?
Lisa : Sim, está. E com você? Como vai a Sophie?
Você : Comigo fisicamente está tudo bem. E a Sophie ... bem, os médicos dizem que ela passa bem. Só precisa ganhar um pouco mais de peso para poder sair do hospital
Lisa : Isso é ótimo - sorriu
Você : Sim, é maravilhoso
Lisa : Eu sei que não é nada ético, nem profissional, e espero que a senhora não me demita. Mas, Deus só nos dá aquilo que podemos suportar, e que não existe tempestade que dure para sempre. Quero dizer que, se está passando por isso agora, é para provar o quanto é forte, e que logo tudo vai ficar bem - me olhou sincera
Você : Pq eu te demitiria? 
Lisa : Por ter me intrometido na sua vida pessoal
Você : E pq eu faria isso? 
Lisa : A senhora não sabe os chefes que já tive - existem pessoas que a demitiriam por causa de um simples comentário?
Você : Não demitiria você por causa disso - a olhei - Ainda mais quando me diz palavras de conforto. Muito obrigada, Lisa
Lisa : Não precisa agradecer - alguns minutos depois, paramos em frente a um enorme prédio, e por Deus, como eu queria que não tivéssemos parado naquele lugar. A fachada com o gigante logotipo da Lava Records me deixou paralisada - (Seu nome), chegamos
Você : De todas as gravadoras em Los Angeles, você me fez comprar logo essa? - falei ainda olhando para a entrada
Lisa : Algum problema? - pobre Lisa, tola Lisa, não sabe nada
Você : Er ... é que eu adoro esse prédio - engoli a saliva - Acho muito bonito 
Lisa : Ahh sim - me olhou confusa - Bom, vamos indo então? - disse saindo do carro. Minhas mãos abriram a porta, e meus pés me colocaram para fora do carro contra a minha vontade. Fomos andando, e adentramos no prédio. Acompanhei Lisa em silêncio. Entramos no elevador, e quando chegamos no andar correspondente ao que Lisa solicitou, eu recuei.
Você : Ah ... Lisa, eu, e-e-eu preciso ir ao banheiro antes
Lisa : Sem problemas. Eu te acompanho, ainda dá tempo
Você : Não ... não precisa, pode ir, eu te encontro lá
Lisa : Tudo bem então. É na ultima sala do corredor, lado esquerdo
Você : Ta ok. Não precisa se preocupar não - disse me afastando de costas - Ta tudo bem ... te vejo daqui a pouco - sorri falsa
Lisa : Ok - disse saindo e indo em direção a sala a qual citou. Fui para o banheiro e tranquei a porta, encostando da mesma em seguida.
Você : Ta bom, (Seu nome), calma, se acalma. E dai que a Lisa comprou a gravadora do BVB? Hum? Eu quase não vou vir aqui, e isso aqui é enorme, se um dia coincidir de eu e o Andy estarmos aqui no mesmo dia, a chance de nos encontrarmos é quase 0. Está tudo sob controle - confiei no meu pensamento e fui até a pia. Lavei as mãos, que por um passe de mágica ficaram suadas de uma hora pra outra. Me olhei no espelho, e saí confiante. 
Andy : Anda logo Ash, nós já estamos atrasados. O novo dono já deve ter chegado, a gente aqui - ao ouvir a voz dele, minha primeira reação não podia ser diferente, e como um foguete, eu entrei dentro do banheiro novamente, deixando a porta um pouco aberta
Ash : Pelo amor, eu ainda estou abotoando a calça
Jinxx : Que merda, pq você não abotoou isso antes de sair do banheiro?
Ash : Pq o senhor da chatisse, aka, Andy, ficou me apressando 
Jinxx : Você me envergonha
Ash : Eu? - vi os 5 passarem, e suas vozes ficando mais baixas conforme eles se distanciavam. Ok, meu primeiro pensamento de que provavelmente eu não iria ver o Andy tão cedo, foi por água abaixo
Você : Ta bem, você pode lhe dar com isso (Seu nome). Eu estou no controle da situação agora, seja firme, e dura - respirei fundo, e sai do banheiro mais confiante do que nunca. Cheguei até a porta da sala, dei 2 batidas e entrei. Todos me olharam, e meu olhar encontrou o de Andrew, que parecia extremamente confuso e perdido. Desviei meu olhar do dele, e atravessei a sala de cabeça erguida
Lisa : Ah, ai está ela - sorriu - Senhores, essa é a nova presidente da Lava Records, senhorita (Seu nome Completo)

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Então gente, finalmente o capitulo 30 saiu, com uma certa demora mas saiu. Queria pedir desculpas pela demora. Não tenho muito o que falar, então é só isso. Espero que gostem do capitulo.

Resposta dos Comentários (cap. anterior) : 

Ellen Pereira : Sim, ela é linda. Só que tadinha, teve que sofrer um pouco, mas já está tudo bem. Bom, quanto ao Andy, você acabou de ver ele, resta saber agora como vai ser esse reencontro daqui pra frente

Lady in Black : Não tá atrasada não kkkk entendo bem sobre as provas, ainda mais nesse período de fim de ano. Que bom que gostou da ideia do twitter, eu ainda não usei muito ele, mas pretendo começar a usar mais. Kkkkkk sim, é uma menina, também adoro meninas, são muito fofas, não que meninos não sejam, mas é que sei lá kkkk. Beijos, até

Lolipoop : Obrigada kkkk continuei

Caroline Andrade : Não vou parar, não se preocupe. Tá ai o cap novo, espero que goste

Suicide girl : Ah, seja muito bem vinda. Espero que esteja gostando. Não vou acabar. Postei o cap novo, espero que goste. Beijos

Resposta dos Comentários (sobre o Enem) :

Japa Biersack : Obrigada. Espero que você consiga passar no Etec, te desejo toda sorte do mundo. Kisses

Lolipoop : Obrigada 

Kamyla Oliveira : Sim, estudo toma praticamente nossa vida toda kkkk Você fez o Enem também? Olha eu acho que não me sai muito bem nas provas, posso compartilhar a derrota também? kkk Beijos

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Explicação !

Gente, como falei no aviso, eu só iria postar o próximo capitulo depois que tivesse 5 comentários ou mais, então sim, teve 5 comentários mas eu não vou poder postar o capitulo logo. Como vocês devem saber, creio que até algumas de vocês irão fazer também, o ENEM está chegando, e eu vou fazer a prova, então preciso estudar mais pq só falta 1 mês, dai não vou ter tempo de escrever e postar, portanto, o próximo capitulo só irá sair depois do dia 6 de novembro. Sei que vai demorar um pouco, mas eu espero que vocês compreendam, e me desculpem por não poder postar logo. Eu tirei um tempo para vir dar essa explicação a vocês pq eu não podia simplesmente ficar um longo tempo sem postar e deixa-las sem nenhuma explicação do pq da demora, vocês são as minhas leitoras, eu não faço esse imagine só para mim, são para vocês lerem, sem vocês esse blog nem existiria, então é mais do que uma obrigação deixar vocês a par de toda a situação, do que deixar vocês esperando, muitas vezes entrando no blog pra ver se tem cap. novo, sem nem ter um prazo ou uma data certa. Então acho que assim é melhor, vocês já irão saber que até novembro eu não vou poder postar e já tem um "prazo certo" de quando o próximo capitulo sai. Vou fazer de tudo para postar assim que acabarem as provas. Então é isso, até daqui a 1 mês, beijos.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Aviso!

Eu não sei o que aconteceu, gente, mas só duas pessoas comentaram o último capitulo, não sei se foi pq eu demorei pra postar, se os capítulos estão ruins demais ou sei lá o que, mas o fato é que só tem 2 comentários. Daqui a 6 dias vai fazer 1 mês que postei e apenas 2 coments, então como eu já avisei no twitter mas acho que pouca gente viu, eu não vou postar o capitulo 30 a menos que tenham no mínimo 5 comentários! Eu sei que estou sendo chata, odeio "forçar" as pessoas a fazerem algo, principalmente um comentário que é uma coisa tão espontânea, mas eu gosto de saber a opinião de vocês, mesmo que esteja ruim. De primeira eu achei que foi pq poucas pessoas viram que eu postei, mas ai olhei e 72 pessoas visualizaram o capitulo, é menos do que costuma ter, mas 72 pessoas é bastante gente e só 2 comentaram? Se continuar nesse caminho, provavelmente eu irei parar de vez de postar. Então é isso, desculpa mais uma vez por estar sendo "chata".

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Rebel Love Song cap. 29

23 de Maio de 2011, 3pm - Aeroporto Internacional de Los Angeles

Você : Eu fico me sentindo culpada por fazer meus pais viajarem assim as pressas - lá estávamos eu, e minhas fieis companheiras, Mandy e Jess, aka as 3 mosqueteiras ... tá, parei, sentadas no banco do aeroporto esperando meus pais chegarem
Jess : Tenho certeza que eles não se incomodaram nem um pouco, afinal eles são seus pais, aposto que teriam vindo no mesmo dia, se pudessem
Mandy : Para de pensar isso, eles não devem nem ter pensado duas vezes antes de vir pra cá
Você : Eu sei, mas é que de certa forma incomoda. Ainda por cima fazer uma viagem inesperada, não deve nem ter dado tempo de arrumar tudo
Mandy : Relaxa, a ultima coisa que você precisa no momento, é ficar preocupada
Você : Isso é quase impossível pra mim - dito isso, vi dois seres, um pouco perdidos vindo em nossa direção. Acenei, fazendo eles me notarem, e fui ao encontro deles, sendo seguida pelas meninas
Helena : Oh meu amor, eu disse que logo logo estaríamos com você - disse me abraçando, com um certo ar de tristeza
Você : É eu sei, desculpa ter incomodado - a abracei forte
Rodrigo : O que é isso? Não é incomodo nenhum, não se preocupe com isso de forma alguma
Helena : Nem fale uma coisa dessas, você não nos incomoda, querida - minha mãe estava com um aspecto cansado, provavelmente deve ter passado as ultimas noites em claro preocupada comigo
Você : Tudo bem, vamos deixar isso de lado - sorri e abracei meu pai
Jess : Então gente linda, a quanto tempo não vejo vocês - disse em seu tom extravagante como sempre, abraçando a minha mãe, Mandy fez o mesmo com o meu pai
Rodrigo : Que saudade de vocês, meninas - riu, retribuindo os abraços
Mandy : Vocês nos abandonaram, foram pro Brasil e nunca mais pisaram aqui - riu, indo em direção ao estacionamento, sendo acompanhada por nós
Helena : Não diga isso
Mandy : Mas é verdade
Helena : Tá, pode ser um pouco de verdade sim - meu pai colocou as malas no carro da Jess, e logo entramos no mesmo
Jess : Vai ser tão legal ter vocês aqui com a gente
Rodrigo : Sobre isso, nós vamos arranjar logo um lugar pra ficar, não vamos incomodar vocês
Jess : O que? Incomodar? Jamais!
Mandy : Não digam isso, vocês vão ficar sim na nossa casa, não se preocupem com isso
Jess : É, vai ser ótimo ter vocês lá. Não façam essa desfeita, por favor
Helena : Mas
Mandy e Jess: Nada de 'mas' - depois de um certo tempo, as meninas conseguiram convencer meus pais a ficarem em sua casa. Um tempo depois e elas já estavam apresentando a casa e o quarto deles. Eu estava feliz, e triste eu mesmo tempo, não consigo chegar em acordo com meus sentimentos. Por um lado estou feliz por estar com meus pais e as meninas, por outro, o estado da minha gravidez e pensar no Andy me deixam sem vontade nenhuma de sorrir. E minha mãe notou isso, e esperou o momento em que ficamos a sós no quarto, para fazer um comentário

Helena : Está tão triste, meu amor, você não deu uma palavra no caminho do aeroporto pra cá - ela dizia sentada na cama, organizando algumas roupas
Você : É tudo isso, mãe ... eu estou com medo - ela bateu na cama, fazendo menção que eu sentasse, deitei ao seu lado
Helena : Eu sei, também estou, mas temos que ter fé, e o pensamento positivo de que vai dar tudo certo
Você : E se não der? - a olhei, ela me abraçou, e fiquei encolhida em seus braços
Helena : Desde pequena que você é assim, sempre com o pessimismo de que as coisas não vão dar certo, mas sempre lutou muito para que dessem certo. Não podemos pensar assim, (Seu Nome), vamos fazer de tudo pra que dê certo, vamos cuidar desse bebê. Ele irá nascer e vai nos fazer muito felizes, vai bagunçar as coisas e te deixar louca, e quando você brigar com ele, ele irá vir correndo para o colo da avó - riu, sendo seguida por mim, e algumas lágrimas. Era aquilo que eu precisava, do abraço da minha mãe, e de saber que ela estaria comigo sempre
Você : Acho que você vai ser uma avó muito coruja - ri, limpando as lágrimas
Helena : Você ainda acha? Vou encher ele, ou ela, de mimos, presentes e comida
Você : Vai deixar meu filho gordo, mãe
Helena : Sinal de que come bem - rimos, e senti um enorme alívio. Mais tarde, meus pais já estavam devidamente instalados em seus quartos. As 9pm dormindo. Tadinhos, devem estar cansados da viagem
Você : Nossa, é tão bom ter minha mãe por perto
Jess : Eu percebi, seu humor deu uma melhorada de 60% - disse sentando ao meu lado no sofá, enquanto eu apreciava receitas na tv
Você : 60, não 100?
Jess : Não exagera, você ainda está parecendo um cu murcho
Você : Cu murcho? Isso é coisa que se diga pra uma gestante, sua imunda?
Jess : Mas é a verdade, ué. Sempre aprendi a nunca mentir para grávidas - sorriu falsamente
Você : Sei ... vaca. Mas então, cadê a Mandy? Ela some as vezes
Jess : A Mandy anda de carinho com o nosso vizinho
Você : What?
Jess : Pois é, minha filha, anda arrastando a asa pro ruivinho que mora ao lado. A essa hora deve estar lá fora tentando puxar assunto
Você : Espertinha ela, não é? - rimos - Falando em romance, como vai o John?
Jess : John está viajando, na casa da tia em Londres. Agora ele se acha pq tem uma namorada rica ... babaca
Você : O amor é lindo - ri, comendo um biscoito
Jess : Oh, extremamente lindo ... você devia dar uma chance ao amor
Você : Não to com muito tempo pra isso não - sorri descarada
Jess : Uhum, sei ... enfim próximo mês já vai dar pra saber o sexo do bebê - seus olhinhos brilharam
Você : Sim, não vejo a hora de descobrir - meu coração bateu mais forte nesse momento, eu não via a hora de saber o sexo, e já poder escolher os nomes, comprar roupinhas e tudo mais
Jess : Já pensou nos nomes?
Você : Já pensei em alguns, mas ainda não tenho certeza, prefiro saber logo o sexo pra poder decidir
Jess : É melhor mesmo, imagina só que coisa mais gostosa essa pessoinha vai ser? Sua barriga tá uma delicia, mds - ela dizia passando a mão na minha barriga, extremamente carinhosa
Você : Eu não vejo a hora de segurar esse príncipe ou princesa - conversamos por muito tempo, até que eu fui dormir

14 de Julho de 2011, 6:03pm

Rodrigo : Ai a (Seu Nome) era muito danada quando era criança
Jess : Nossa, ele era insuportável, vivia brigando com a gente por qualquer coisinha
Mandy : Né, a garota era horrível, aquelas crianças melequentas que chorava pq não ganhava o jogo
Helena : Verdade - minha mãe riu alto, sendo seguida pelos outros enquanto eu os olhava sem prestar muita atenção na conversa. Meu único pensamento se resumia a Andy Biersack, e em como eu estava sendo indiferente com ele, e em como eu estava sofrendo por estar longe dele
Mandy : Daí ela começou a chorar 'o brinquedo é meu, devolve, Mandy'
Rodrigo : kkkkkkkk ai ai bons tempos, não é, filha?
Helena : (Seu Nome)? (Seu Nome)
Você : Hã? Oi
Jess : Acho que ela não prestou a mínima atenção no que nós falamos
Você : Desculpa, eu estava com o pensamento longe - sorri fraco - Então, eu vou dar uma saída, continuem se divertindo ai - levantei e fui em direção a porta
Rodrigo : Vai aonde?
Você : Err ... vou dar uma volta
Jess : Eu vou com você então
Você : Não precisa, eu vou sozinha
Helena : Mas não é bom você sair só, filha
Você : Mãe, eu não estou morrendo, posso dar um volta sozinha
Rodrigo : É, Helena, ela vai ficar bem
Você : Divirtam-se - saí pela porta e fui andando em direção a um ponto de taxi. Eu sabia o que estava fazendo, não sabia se teria coragem de fazer, mas eu sabia que era o certo a se fazer. Peguei o primeiro taxi que vi - Boa noite
Taxista : Boa noite
Você : Gostaria de ir até a Lava Records, por favor
Taxista : Como desejar
Você : Obrigada - fui o caminho todo olhando pela janela, ansiosa e nervosa. Cheguei e fui direto na recepção
Recepcionista : Boa noite, em que posso ajuda-la?
Você : Boa noite ... ham, eu gostaria de saber qual andar fica o BVB
Recepcionista : Senhora, eu não posso fornecer essa informação
Você : Mas
Recepcionista : Normas da empresa
Você : Sim, entendo. Mas você pode pelo menos me dizer se eles estão aqui? Eu queria falar com o Andy
Recepcionista : Não - ela respirou fundo e me olhou - Eu não devia estar dizendo isso, mas o Sr. Andrew está viajando
Você : Ahh sim, obrigada então - sorri de canto e ela sorriu pra mim. Bom, o plano vai ter que esperar mais um pouco. Saí, e fui andando sem rumo mesmo, até chegar a uma praça pouco movimentada, e sentei em um dos bancos - Será que ele me enrolou? ... Não, acho que não, ela pareceu ser sincera, ele deve ter viajado mesmo
Ella : Quem deve ter viajado? - não sei de onde ela surgiu, mas que me deu um susto do cacete, isso ela deu
Você : Pqp, que susto, você quer me matar, nossa senhora - coloquei a mão no peito
Ella : Foi mal, eu não quis assustar - riu, me abraçando em seguida
Você : Mas se fosse o seu objetivo, você teria conseguido com sucesso - ri e devolvi o abraço
Ella : Então, tá fazendo o quê aqui sozinha a essa hora?
Você : Ah ... pensando
Ella : No Andy? - me olhou sentando ao meu lado
Você : O que? Não
Ella : Ué, que eu saiba ele está viajando - sorriu
Você : Tá, eu estava pensando nele, mas não era nada demais
Ella : Uhum, entendo
Você : Mas e você? Tá fazendo o que aqui?
Ella : Passeando, já que meu noivo não está aqui, to me sentindo só
Você : Oww tadinha - ri e ela gentilmente me deu o dedo
Ella : Você é muito vaca, só não te bato pq tá grávida
Você : Isso mesmo, boa menina
Ella : Mas e ai, ta se cuidando direito?
Você : Estou, se não estivessem as meninas me matavam - ri
Ella : Ainda bem, você sabe como pode ser perigoso se você não se cuidar
Você : É, eu sei. E é disso que eu tenho mais medo, que dê algo errado
Ella : Olha, é só se cuidar, fazer tudo que a médica manda e ter pensamento positivo - sorriu -  tenho certeza que vai acabar tudo bem
Você : Eu espero que você esteja falando pela boca de um anjo. Então, como andam os preparativos pro casamento?
Ella : Tudo na mesma, não marcamos nem a data ainda
Você : To vendo o quanto vocês estão interessados em casar - ela riu, e eu a segui
Ella : Você me entende tanto, é um casamento forçado - riu - Mas agora falando sério. Ta difícil arranjar tempo pra ajeitar as coisas do casamento
Você : Imagino ... se quiser ajuda
Ella : Não não, se preocupe apenas com você e essa coisinha linda que está por vir
Você : Ta, mas se precisar de ajuda, pode contar comigo
Ella : Ta bem - meu celular tocou, e era a minha mãe, com certeza deve estar preocupada comigo

~ Ligação ~

Você : Oi, mãe
Helena : Oi filha, só liguei pra saber se está tudo bem
Você : Está tudo bem sim, mãe, não se preocupa
Helena : Tem certeza, né?
Você : Tenho, claro que tenho, ta tudo be... - senti uma pressão enorme na minha barriga, sendo seguida por dor - Aaaaai
Helena : (Seu Nome) o que foi? Filha
Ella : (Seu Nome), ta tudo bem
Você : Acho que sim, foi só uma pontada, já passou
Helena : Filha, é melhor ir ao médico
Você : Não precisa mãe, eu to bem, não precisa se preocupar - mais uma pontada, dessa vez mais forte - Aaaaaaaaaai
Ella : (Seu Nome) é melhor ir pro hospital
Helena : (Seu Nome) não tá nada bem, onde você está meu amor?
Você : Eu tô na AAAAAAH - outra pontada
Ella : Vem, nós vamos pro hospital agora - ela tomou o celular da minha mão - Dona Helena, aqui é a Ella, eu estou com a (Seu Nome), vou leva-la pro hospital agora. Nos encontre lá
Helena : Sim, cuide bem da minha filha, por favor
Você : Mãe, liga pra obstetra
Ella : Pode deixar - ela desligou o celular e me levou em direção ao seu carro

~ Ligação off ~

Você : Ai mds, Ella, eu vou morrer - a cada segundo a dor aumentava mais. Entrei no carro e ela entrou logo em seguida
Ella : Não vai não, eu não vou deixar. Pensamento positivo, lembra, pensamento positivo - Ella deu partida e foi voando para o hospital. Eu já não sabia se gritava, ou se chorava, só sei que a dor era enorme, e que o caminho do hospital, apesar de Ella estar dirigindo mais rápido do que um meteoro, parecia longe demais
Você : Mds eu vou perder meu filho, Ella, ta doendo muito - as lágrimas caíam grossas
Ella : Não vai, ele vai nascer e ser uma criança linda - ela parou o carro e me ajudou a descer - Alguém, por favor - logo vieram dois enfermeiros e me colocaram em uma maca - Eu vou com você
Você : Não, não. Fica aqui e espera eles chegarem - ela afirmou com a cabeça e eles me levaram para uma sala de cirurgia
Médico : Calma, vai ficar tudo bem. Qual o nome da sua obstetra?
Você : Dianna, ela trabalha aqui - não pense que pq as letras estão em minúsculo eu não falei gritando
Médico : Ai, graças a Deus - ele saiu da sala me deixando com outro médico e logo depois voltou com a Dr. Dianna
Dianna : Calma querida, calma - disse ela segurando minhas mãos
Você : Meu filho vai morrer, Dr.
Dianna : Não vai, nós não vamos deixar que isso aconteça, você e eu, ta bom? - afirmei com a cabeça, enquanto um dos ajudantes verificava meus sintomas, mostrando a ela logo em seguida - (Seu Nome), olhe bem pra mim. Sua pressão está muito alta, vai ser preciso fazer o parto agora
Você : Agora? Mas não é perigoso?
Dianna : Sim, é perigoso, mas se não fizermos corre o risco de ser pior. Querida, eu vou precisar da sua ajuda, tá bom? Você vai precisar ser forte
Você : Tudo bem, eu vou - depois disso não me lembro de muita coisa. Eu fiquei acordada, mas depois da anestesia eu não conseguia me mexer. Eu só ouvia as vozes mas não sabia o que elas significavam nunca entendi termos médicos, mas o que eu mais ouvia era ''precisamos terminar logo, não podemos demorar muito'' e isso me deixava aflita, a única coisa que eu podia fazer era olhar para o teto, e para o pano verde que me impedia de ver a minha barriga. Depois de muito tempo eu ouvi um choro, meu coração saltitou e eu abri um sorriso enorme
Dianna : Olha só, (Seu Nome), olha só que anjinho. Deu tudo certo - disse ela me mostrando o meu bebê - É uma menina
Você : Menina? - sorri ainda mais largo
Dianna : Sim, pode pegar - ela me entrou minha pequena e eu a segurei no colo, segurei a felicidade eterna e o amor em meus braços, senti as lágrimas caírem. A olhei e era linda, minha filha estava viva, tudo ocorreu bem. Logo eles a levaram. A perdi do meu campo de visão e senti um aperto enorme no peito, e logo em seguida o barulho do monitor cardíaco soou em meus ouvidos, a ultima coisa que vi foi os médicos correndo, depois tudo ficou escuro

Ella's POV~

Eles levaram a (Seu Nome), e eu fiquei lá aflita esperando alguma notícia, ou esperando que o pessoal chegasse. Sinceramente, eu não quis transparecer mas eu estou com medo. Esses tipos de gravidez são muito arriscadas e a (Seu Nome) não vai passando por um momento emocional muito bom, tudo isso interfere muito em tudo

Jess : E ai, como ela está? - a voz de Jess ecoou na minha cabeça, e eu despertei do transe
Eu : Ah, oi Jess - a abracei forte - Eu não sei, ela não me deixou entrar, pediu pra que esperasse vocês chegarem
Helena : Ai meu senhor, proteja a minha filha - disse unindo as mãos em forma de oração
Mandy : Calma, Tia Helena, vai dar tudo certo
Rodrigo : Mas ninguém veio dizer nada?
Eu : Até agora não, eu estou ficando aflita, a (Seu Nome) estava sentindo muita dor
Mandy : Calma, gente, vamos pensar positivo, a (Seu Nome) é forte, tenho certeza que vai sair tudo bem
Eu : Sim, vai, com certeza - sorri de canto, e vi a mãe da (Seu Nome) abraçar o pai dela
Jess : Eu vou lá perguntar como ela está, pq parece que o povo desse hospital é um bando de incompetentes - ela se preparou para sair, quando um médico surgiu do nada
Médico : Boa noite, vocês são dá família da Senhorita, (Seu Nome Completo)?
Helena : Sim, sim, eu sou a mãe dela
Médico : Então senhora, nós precisamos fazer uma cesária de ultima hora
Helena : Ai meu deus
Médico : Mas não se preocupe, está tudo bem com a sua neta, ela só vai precisar ficar algum tempo na incubadora por ser prematura, mas fora isso, o quadro dela está bem
Rodrigo : Então é uma menina - ele sorriu
Médico : Sim
Jess : Mas e a (Seu Nome)? Como ela está?
Médico : Bom ... a pressão dela aumentou bastante depois do parto, e ela teve uma parada cardíaca - meu coração parou, a mãe de (Seu Nome) ficou em choque, o pai dela nem respirava e as meninas ficaram desesperadas
Helena : Doutor, mas a minha filha está bem, não é?
Médico : Sim, está, agora ela está bem - voltei a respirar, e a mãe de (Seu Nome) pôs-se a chorar
Rodrigo : Calma, amor,  está tudo bem, nossa filha está bem
Helena : Deu tudo certo, eu estou chorando de felicidade
Mandy : Nós podemos ver elas?
Médico : (Seu Nome) ainda está na sala de cirurgia, mas podem ver o bebê no berçário. Eu os acompanho - fomos em silêncio até o berçário, e chegando lá o médico nos mostrou a filha da (Seu Nome) em uma das incubadoras
Jess : Oww mds, como ela é linda
Rodrigo : Tão fofinha e pequena - ele derramou algumas lágrimas nesse momento
Mandy : É um amorzinho
Helena : Coisa mais linda de vovó
Eu : Realmente, ela é linda - sorri e depois de um tempo babando, nós fomos para o quarto onde (Seu Nome) já estava repousando. Primeiro entraram os pais dela, depois as meninas, e por ultimo eu
Seu Nome : Eeei, deu tudo certo - ela estava claramente emocionada
Eu : Sim, deu tudo certo, ta vendo, eu falei que ia acabar tudo bem - ela segurou minha mão e sorriu
Seu Nome : Obrigada por tudo
Eu : Sempre que precisar - sorri também - Eu vi sua pequena, e que coisa mais fofa
Seu Nome : Siiim, ela é linda, tadinha tão nova e já sofrendo tanto
Eu : Não vamos pensar nisso, o importante é que ela está viva, e os médicos disseram que o quadro de saúde dela está bom
Seu Nome : Minha pequena é uma vencedora - riu chorando
Eu : Sim, igual a mãe - ri a acompanhando
Seu Nome : Sabe, Ella, quando eu estava lá e vi tudo ficando escuro, eu achei que não iria estar aqui pra cuidar da minha filha
Eu : Nem fale uma coisa dessas. Você ainda vai viver muito pra cuidar daquela coisinha linda. Falando nisso, já pensou em um nome?
Seu Nome : Sim, já pensei
Eu : E qual é?
Seu Nome : Sophie

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Gente cap novinho saindo do forno. Eu sei que demorei, espero que não me matem, mas eu não estava com muita criatividade e também estava passando por uns problemas pessoais, então pra publicar um capitulo que eu não tinha segurança se estava bom ou não, achei melhor não entregar (apesar de que eu achei esse capitulo uma bosta). Também tive que organizar o twitter do imagine, foi muita coisa junta. Falando no twitter todas vocês votaram a favor, então está ai o link, sigam, comentem, batam papo comigo, me xinguem, façam o que quiserem (desculpem o designer horrivel) 

Link : https://twitter.com/ficsdark 

Resposta dos Comentários : 

Ellen Pereira : Obrigada por me perdoar kkkkkk me perdoa de novo por ter demorado? Não precisa me agradecer, mas eu fico muito feliz que alguém aprecie tanto o meu trabalho, é muito bom ter um retorno positivo. Ta ai o cap 29, espero que tenha gostado. Beijos

Haninha : Ué? Meus capitulos são sempre pequenos

Caroline Andrade : É muita coisa que acontece, ai eu sumo, mas agora postei o cap 29, demorou um pouquinho mas está ai. Beijos

Maria Eduarda : Sim, sua mãe briga com você mas ela te compreende, ela é uma pessoa legal. Sim, deu dó do Andy, mas ele foi sacana, mesmo assim, tadinho né? Mas vamos esperar pra ver o que acontece, pelo menos ela já foi atrás dele. Acho que a Sophie vai ser uma mini-girafinha sim kkkkk BVBeijos pra você também, meu amor

Ozy bvb : Tudo bem, não precisa se desculpar, acontece. O Andy está viajando, acho que nem está mais lembrando dela, ou não, não sei, mas ela foi atrás dele, né? Veremos o que vai acontecer. Pré-Eclâmpsia kkkkkkkk sou má, mas eu tive que fazer isso pro bebê nascer mais rápido. Qual música o Andy e o Ash te lembram? Continuei, beijinxx

Srta. Biersack : Não é idiota não, relaxa, muitas das minhas leitoras que comentam também tinham essa problema de sentir vergonha, acho que é normal. Comente sim, adoro comentários, e desculpa pela demora. Ele foi má babaca, mas ele se arrependeu, né? Ela foi atrás dela mas ele não estava :\ que pena. Acho que dessa vez nem teve tiros aqui, mas tudo bem, vai se recuperando ai, por enquanto. Pode ser que esteja perto de você ver o Andy, pode ser que não, tudo depende do destino. A propósito, seja bem vinda, Letícia, beijos

Rafaela Adams : Mulher não faça isso, vá pra aula kkkkk não acredito que minha fic está desvirtuando as pessoas kkkkk. Acho que ainda não te vi aqui, mas seja bem vinda, Rafaela, espero que goste do capítulo. Olha quando vocês vão voltar a ser um casal de novo eu não sei, maaas vamos torcer pra isso, né. Beijos

Abbey BVB : Cheguei no comentário da mais escandalosa kkkkk tu nem pode falar nada Abbey, você demora mais do que eu pra postar viu, Senhorita u.u "Gravinancy" de onde surgiu isso? nfjkernfj Ela foi falar com ele, mas ele está viajando, não posso fazer nada :\ Recebeu, ela ficou enchendo demais, deu nisso. O bebê está bem, Abbey, só vai precisar ficar um tempo na UTI eu acho, mas está tudo bem, acho que ela não vai ver o pai tão cedo fnerjknrf. Claro que senti saudades, tem como não sentir? kkkkk continuei, beijos, amore

Kamyla Oliveira : Você reclama do sofrimento, e depois acha bom, assim fica difícil kkkkk Sim, o Andy foi um fdp, mas ta arrependido, né? A sn ainda foi atrás dele mas infelizmente ele não estava, não sei o que vai acontecer daqui por diante, acho que ela vai contar sobre o bebê, mas pode ser que não também, mas como você falou, é muita crueldade mesmo. Beijos

Maira May : Chorou? Mas gente, como assim? Não chora não, fia. Continuei, mas prometa que não vai mais chorar. Beijos

Bruna Ferreira : kkkkk bom saber disso, espero que esteja gostando

LoliPoop : Volteeeei (de novo). Deu tudo certo, pelo menos por enquanto ta tudo bem. Realmente precisa contar, mas ta meio difícil, né? Quem sabe quando o Andy voltar de viagem você conte, ou não, veremos. Sim, já estão torrando o dinheiro, sem dó nem piedade, essas meninas são meio loucas, sabe? Continuei. Beijos beijos

Lady in Black : Nunca é tarde nckjnejfk espero que esse capítulo esteja melhor do que o outro, desculpa a demora. E sobre o twitter, você não tem mas pode visualizar sempre as notícias por lá, vou sempre postar algumas coisas. Beijos

Purdy Girl : Oláaa seja bem vinda, espero que continue gostando, e obrigada pelos elogios. Demorei um pouquinho mas postei. Beijos :*

Unknown : Bem vinda. Pois agora que consegue falar, fale e muito kkkkk aaah obrigada pelo carinho, sério mesmo, é muito bom saber disso. Continuei, e não vou parar não, nem se preocupe. Uma perguntinha básica, qual o seu nome? Pq aqui não aparece um user, ai eu não queria ter que responder seus comentários com o nome de "Unknown". Beijos

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Rebel Love Song cap. 28

Andy's POV~

Fiquei vários minutos olhando para aquela carta. Era doloroso, e aquilo me cortava como uma navalha cega, do tipo que demora mais para fazer estrago, e que faz estragos maiores também. Mas eu sabia, bem lá no fundo da minha dor, eu sabia que cada frase, cada palavra e cada letra escrita naquele papel delicado era verdade. Tudo o que ela dissera era verdade, eu a fiz acreditar que era diferente, a fiz acreditar que minhas intenções iniciais eram boas, eu a magoei, eu me magoei, eu fui um babaca. Por mais que eu tenha mudado e tenha me arrependido de tudo no meio do caminho, eu fui sim um babaca.

Ash : Você ta chorando? - disse me olhando como se estivesse vendo um fantasma
Eu : Não interessa
Ash : É por causa da (Seu nome)?
Eu : Já disse que não interessa ... Eles já pararam de brigar? - o olhei, o mais frio que pude
Ash : Acho que sim
Eu : Ótimo - levantei e fui em direção aos outros - Então, podemos continuar?
Jake : Acho que chegamos a um acordo - sorriu, me olhando em seguida - Seu olho ta vermelho
Eu : Não é nada demais
Ash : Uhum ... até acho - o olhei, cerrando os olhos
Jake : Tá, enfim, acho que podemos começar a gravar
Eu : É, acho que sim ... Ah, eu tinha algo pra mostrar para vocês
Jinxx : O que?
Eu : É uma música nova que eu fiz, acho que iria ficar bem no CD
CC : Tudo bem, vamos ver então - todos sentamos e mostrei a letra a eles

Andy's POV off ~

02 de Maio de 2011, 09:20am - Brasília

Você : Será que vai ficar bom quando ele ou ela nascer? - disse olhando uma roupinha que havia comprado. Minha barriga já era notável, e eu estava adorando isso
Helena : Bom, acho que sim - riu, olhando a minha cara boba - Ele ou ela vai ter a melhor mãe que alguém pode ter
Você : Impossível, a melhor mãe do mundo é você - sorri, tendo um sorriso agradecido como resposta - Você acha? Ou só está dizendo isso para me deixar confortável? - a olhei
Helena : Tenho certeza. Você será uma ótima mãe, meu amor
Você : Espero que sim, pelo menos vou fazer de tudo pra ser - sorri
Helena : Filha, eu sei que você está magoada, sei que você tem razão, e tudo mais. Também não tenho a mínima ideia do que esse rapaz fez, mas sei que foi algo grave. Só que mesmo assim, você não vai contar nada para ele sobre essa criança?
Você : Até você, mãe? - a olhei "chorosa". Já não aguentava mais as meninas falando sobre esse assunto sempre, e agora vinha a minha mãe com a mesma ladainha
Helena : É que, sei lá, acho que é o certo. Se ele não quiser, dana-se ele, você fez o que devia fazer - ela tinha razão
Você : Pq está tocando nesse assunto?
Helena : Pq não é legal mentir
Você : Eu não estou mentindo pra ninguém
Helena : Mas está ocultando um assunto extremamente importante
Você : Não estou
Helena : Tá. Mas, e se você encontrar ele?
Você : Quer dizer, nessa viagem de agora?
Helena : Sim. Afinal, você vai passar 3 semanas com as meninas, pode ser que nesse meio tempo você acabe encontrando ele
Você : Eu nem vou sair de dentro de casa direito
Helena : E se ele resolver aparecer lá?
Você : Ele não vai
Helena : E se ele vir você, e a sua barriga? Hum?
Você : Ele não vai pensar que o filho é dele
Helena : Mas, e se ele pensar que é dele?
Você : Isso não vai acontecer
Helena : Mas, e se acontecer?
Você : MÃE, PARA, EU NÃO QUERO FALAR SOBRE ISSO - gritei, vendo a minha mãe se assustar - Me desculpa, eu não queria gritar com você. É que ... esse assunto me incomoda
Helena : Tudo bem, como quiser - disse levantando as mãos em sinal de defesa - O filho é seu
Você : Você não está com raiva, está? - a olhei arrependida
Helena : Não. Eu estou bem. Só quero que você faça o certo, mas se você acha que o certo é não falar, então tudo bem, você tem seus motivos - sorriu de canto, sendo seguida por mim
Você : Me ajuda a terminar de arrumar as malas? Só faltam 2 dias pra viagem
Helena : Claro - ela levantou, e fomos para meu quarto. Terminei de ajeitar as poucas coisas que restavam, e que graças a minha mãe eu coloquei tudo pq ela me fez o favor de lembrar cada coisinha.

Sim. Eu estou voltando para L.A. Não. Não é definitivo. Eu vou voltar, obvio, até pq a minha vida toda está lá, mas não agora. Eu planejo ter meu bebê no Brasil, junto dos meus pais, e quando ele estiver em condições de viajar, ai sim, eu voltarei para Los Angeles. Já organizei tudo, vou comprar uma casa, e meus pais irão morar comigo nos Estados Unidos, obviamente eles concordaram, até pq seria maldade me deixar sozinha com uma criança, e minha mãe não iria sair de perto desse bebê, tenho certeza.
Quanto a minha gravidez? Minha obstetra disse que o parto estaria previsto para o dia 6 de outubro, e que eu podia viajar tranquilamente até inicio de setembro. Então, para evitar complicações, e pq eu não aguento mais as meninas enchendo o saco, confesso que estou com saudade delas também, eu vou passar 3 semanas em L.A. Será o tempo em que elas vão poder babar muito na minha barriguinha de grávida, e vamos poder botar o assunto em dia, e matar a saudade. Confesso que estou com um pouco de medo também, aquelas meninas são loucas, e sabe-se lá o que estão fazendo com esse dinheiro que ganharam ... bom, preciso ver com meus próprios olhos.

05 de Maio de 2011, 2:55pm - Aeroporto internacional de Los Angels - CA

Jess : MEU DEUS, EU NÃO ACREDITO. É VOCÊ, É VOCÊ MESMO, EM CARNE E OSSO, OLHA SÓ QUE COISA MAIS LINDA, MANDY - se você está pensando que o aeroporto todo olhou para nós, você está certo(a)
Mandy : AI QUE EMOÇÃO, OLHA QUE MARAVILHOSA ESSA BARRIGA, GENTE, SOCORRO - mas, elas estaão tão felizes que a vergonha é o menos importante nesse momento
Você : Gente, calma - ri, recebendo abraços apertados em resposta - Eu estava com saudade de vocês. Tenho que admitir, vocês fazem muuuuuita falta
Mandy : A gente sabe disso
Jess : Fico me perguntando como você sobreviveu esse tempo todo sem nós
Você : Tava demorando pra vocês começarem a ser convencidas, não é?
Jess : Ah, cala a boca. Vem cá buchudinha - disse me dando mais um abraço
Mandy : Não aperta ela demais, cuidado com o bebê - deu uma tapa no ombro da Jess
Jess : Ai ... meu deus, ela está grávida mesmo, isso ainda é difícil de acreditar
Você : Eu também ainda estou tentando me acostumar com a ideia, imagine vocês
Jess : Vamos indo pra casa, você precisa descansar, o voo foi longo - ela e Mandy não me deixaram tocar nas malas
Você : Então, como vocês estão se virando sem mim?
Mandy : Você acha mesmo que com o tanto de dinheiro que a gente tem, você faz falta?
Você : Nossa, ainda bem que já estou no aeroporto. Vou voltar agora mesmo
Mandy : Affe - ela riu - Mas agora é sério, você faz falta
Jess : Maaaas, o dinheiro também é uma coisa boa - disse ela destravando as portas de um audi Q7
Você : Deu pra notar ... mas eu jurava que você ia comprar um carro estilo sei lá, Ferrari - ri
Jess : Quase isso, mas a minha Lamborghini não cabe nós 3 e as suas malas
Você : Sabiaaa, você está gastando todo o seu dinheiro em carros?
Jess : Não, eu comprei uma casa também, ué. Quer dizer, nós compramos, eu em conjunto com a Mandy
Mandy : Acho que não conseguimos mais viver separadas
Você : Imaginei, e devem estar sofrendo horrores por esterem longe de mim
Jess : Nem vem - elas colocaram minhas malas no porta malas, e seguimos rumo a casa nova das loucas. Se a casa era tudo o que eu esperava? Com certeza não. Eu esperava algo extremamente escandaloso e enorme, mas não era nada disso. Claro, a casa era bem maior do que a que nós morávamos, mas não era aquela coisa gigante, era uma casa relativamente pequena se comparada com a dos meus pensamentos. Tinha uma piscina, e ao lado uma área de lazer, porém como eu havia imaginado, por dentro era beeeem luxuosa

Você : Eu estava estranhando, até entrar aqui dentro
Mandy : Não disse que ela ia falar isso?
Jess : Você nos conhece tão bem - ela riu
Você : É pq depois da Lamborghini, eu tô esperando tudo
Jess : Tô aproveitando enquanto eu posso, ora
Você : Deu pra notar. Então aonde é o meu quarto?
Mandy : Vou te mostrar, é lindo, você vai amar - disse, subindo as escadas com minhas malas, sendo seguida pela Jess e consequentemente por mim. Como eu imaginei, o quarto era maravilhoso, e elas haviam realmente caprichado na decoração. Ficamos um bom tempo, desarrumando as malas, na verdade eu fiquei sentada, elas fizeram tudo pq acham que gravidez é doença e que não posso fazer nenhum esforço, mas eu estava gostando daquilo.

Jess : Então, agora que está tudo em seu devido lugar, quero saber de tudo
Você : Tudo o que? - disse tomando um pouco de suco de laranja, enquanto estava sentada na área de lazer
Jess : Tudo, tipo essa história da gravidez, como está sendo tudo, o que você está fazendo com o seu dinheiro, como seus pais estão lhe dando com isso?
Você : Você já tinha decorado isso tudo pra me perguntar, ou surgiu tudo agora?
Jess : Não interessa. Me responde
Você : Bom, sobre a gravidez eu estou aprendendo lhe dar com isso, ainda é estranho pra mim olhar e saber que tem um ser humano aqui dentro - disse, passando a mão pela minha barriga - O dinheiro está lá, eu ainda não mexi, e meus pais também ainda estão se acostumando, mas estão contando os minutos pra essa criança nascer - ri - Ah, e eu to finalmente fazendo minha faculdade de artes plasticas. Acho que só isso
Mandy : Então está tudo indo bem?
Você : Até agora, sim
Mandy : Ainda bem. Já imagina se vai ser menino ou menina?
Jess : Eu apostei com a Mandy, ela disse que iria ser menina, eu to achando que é menino
Você : Vocês nunca param de fazer apostas em mim?
Jess : Claro que não, qual seria a graça de parar? - elas riram, e pouco tempo depois eu não aguentei e ri também
Você : Gente, vocês não acham isso surreal? Nós ganharmos numa loteria? As vezes eu acho que tudo isso é um sonho, e que a qualquer momento vou acordar
Mandy : Eu também penso assim
Jess : É, tipo eu acordo ai fico olhando se estou realmente nessa casa, olho o saldo do banco e fico tranquila
Mandy : Você faz isso todo dia? - disse arqueando uma sobrancelha
Jess : Sem dúvidas ... Mas temos que aproveitar, pq uma coisa dessas só acontece uma vez na vida, e não é pra todo mundo
Você : Exatamente
Jess : Cala a boca, você não está aproveitando nada
Você : Affe - conversamos por um longo período

21 de Maio de 2011 - 9:23am

Da metade da segunda semana para o começo da terceira, eu comecei a sentir enjoos novamente e dores de cabeça, foi então que as meninas me levaram ao hospital.

Médica : Então, Senhorita (Seu Nome Completo), como está se sentindo agora? Melhor?
Você : Sim, estou bem melhor, na verdade eu não tenho nada, são só tonturas normais
Médica : Querida - ela disse segurando em minhas mãos - Nunca é nada ... Suas amigas fizeram certo em te trazer aqui
Você : O que houve? É algo com meu filho?
Médica : Não, mas pode afeta-lo. Olha, (Seu Nome), você tem Pré-eclâmpsia - a olhei sem entender - Pré-eclâmpsia é quando a pressão de uma mulher grávida fica alta
Você : Pressão alta?
Médica : Isso, como nós classificamos é uma disfunção dos vasos sanguíneos. É mais comum ela aparecer durante a 37º semana de gravidez, porém no seu caso ainda bem que descobrimos rápido ... a solução nesse caso é fazer o bebê nascer
Você : Fazer o bebê nascer? Como assim? Ele vai ser prematuro?
Médica : Sim, nós vamos fazer o possível para controlar sua pressão o máximo que puder, para poder deixar o bebê se desenvolver, mas não podemos segurar por muito mais tempo, isso seria um risco para vocês dois - preciso mesmo dizer que meu mundo caiu nesse momento? Eu não via chão. Essa notícia acabou com todas as minhas estruturas, e eu não pude controlar o choro
Você : Não tem outra maneira de reverter isso?
Médica : Não chore, querida. Não tem, o que temos que fazer agora é entrar em contato com a sua obstetra, recolher todos os seus dados e continuar o seu pré-natal aqui
Você : Então eu não vou poder viajar de volta para o Brasil?
Médica : Seria arriscado
Você : Meu Deus, meu bebê não pode nascer prematuro
Médica : Calma, (Seu Nome). A medicina evoluiu bastante, ele tem enormes chances de sobreviver, e isso vai depender do seu desempenho nas próxima semanas
Você : Tudo bem - disse tentando enxugar as lágrimas ... em vão - depois que ela me explicou tudo, eu sai da sala, acabada
Mandy : O que houve? Pq ta chorando? - me olhou confusa
Você : Eu eu - depois que me acalmei consegui contar para as meninas o problema, elas assim como eu, ficaram arrasadas, mas aquela era a hora de seguir em frente e me dedicar para que tudo desse certo

...

~Ligação on~

Helena : Oh meu amor, essa notícia não é nada boa - dava pra sentir a tristeza dela
Você : Não, mãe, não é - e dava pra ouvir meu choro no outro continente - Eu preciso de vocês, mãe
Helena : Eu sei, amor. Nós vamos para ai o mais rápido possível, não se preocupe, eu e seu pai não vamos te deixar sozinha agora - respirei aliviada
Você : Obrigada
Helena : Agora você precisa se acalmar. Vai dar tudo certo
Você : Eu espero que sim
Helena : Pode ter certeza
Você : Mãe, você por favor pode passar no hospital, e pegar meu histórico com a Dra. Júlia?
Helena : Eu iria fazer isso mesmo que não me pedisse
Você : Eu to muito nervosa, mãe, to com medo
Helena : Eu sei, imagino que sim. Mas o importante agora é que você se esforce pra fazer tudo dar certo
Você : Vou fazer
Helena : Então, estou indo comprar as passagens agora, e quando menos você esperar, eu e seu pai estaremos ai com você
Você : Assim espero - suspirei
Helena : Boa noite, filha, e tenta se manter calma
Você : Ta certo. Boa noite, beijos
Helena : Beijos

~Ligação off~

Pois é, parece que todo o meu planejamento teria que ser desfeito, e eu teria que fazer novos. Mas não tem problema, se é pelo bem do meu bebê, eu faço qualquer coisa.
Depois que desliguei o telefone, as meninas me chamaram para almoçar, e como esperado, foi um verdadeiro banquete. Elas alegaram que eu precisava me manter o mais saudável possível, e mesmo sabendo que elas estavam certas, eu não sentia vontade alguma de comer, toda essa noticia havia me deixado extremamente para baixo.

Mandy : Vamos lá, (Seu Nome), você precisa comer bem
Você : Eu sei, e tenho que parar de ficar triste, senão eu não vou conseguir
Jess : Exatamente, agora coma. Está uma delícia, a Elsa caprichou hoje, não foi Elsa?
Elsa : Sim senhora
Jess : Ta vendo - disse empurrando o prato em minha direção
Você : Tudo bem - comecei a comer, mesmo contra a minha vontade, mas eu precisava daquilo
Mandy : Então, falou com a sua mãe?
Você : Sim, ela e meu pai estão vindo
Jess : Parece que você vai mudar um pouco os planos - me olhou, dando uma garfada na salada
Você : Sim, e não se preocupem, eu vou arrumar uma casa logo
Mandy : O quê? Nada disso. Você vai ficar aqui com a gente
Você : Mas gente ...
Mandy : Nem tente negociar
Você : Mas e meus pais?
Jess : Tem quarto pra eles também - me olhou como se estivesse dizendo a coisa mais obvia do mundo
Mandy : (Seu Nome), pelo menos durante o período da gravidez
Você : Ta bem, mas depois que ele nascer eu me mudo - vi Jess revirar os olhos - Não posso morar com vocês, meus pais e uma criança para sempre
Jess : Tudo bem, a gente entende. Mas, até essa coisa linda nascer, você fica aqui
Você : Combinado - sorri de canto, e depois de um tempo terminamos de comer
Mandy : Então, que tal a gente sair?
Jess : A (Seu Nome) pode sair?
Você : A médica disse que tudo bem, só não podia fazer esforço
Mandy : Ótimo, então vamos sair
Você : Pra onde?
Mandy : Eu pensei em spa. O que vocês acham?
Jess : Eu estou sempre de acordo, quando a palavra é 'spa'
Você : Obvio que sim, to precisando - ri
Mandy : Ta bem, então vamos nos arrumar e saímos, ok?
Você : Ok - fui em direção as escadas quando a campainha tocou. Meu coração acelerou de repente, mas não dei muita importância e continuei a subir as escadas. Jess atendeu a porta, e a Mandy fez uma cara de espanto. Foi quando eu ouvi uma voz familiar
Andy : Oi Jess, oi Mandy tudo bem? - sorri, pela primeira vez no dia. Sim, era realmente ele. Subi o mais rápido possível, e fiquei em um lugar onde ele não pudesse me ver, mas eu que pudesse ouvi-lo
Elas : Tudo bem sim, e com você? - responderam em uníssono, e dava pra sentir a tensão na voz delas
Andy : É ... bem - Ouvir a voz dele depois de todo esse tempo, me causava arrepios
Mandy : Imagino
Andy : Então, tem alguma notícia dela?
Jess : Er ... o mesmo de sempre, da ultima vez que falamos ela parecia bem
Mandy : De saúde também, estava ótima
Andy : E ela falou alguma coisa sobre ... vocês sabem, nós? - confesso que senti uma pontada de pena nesse momento
Mandy : Ham ... não, Andy. Ela não entrou em contato com você, nem nada?
Andy : Na verdade ela me mandou uma carta, bem esclarecedora na verdade
Jess : Entendo ... então, você não quer entrar? - não, não, não faz isso Jessica Olsen.  A voz da Jess estava trêmula, e mesmo que eu soubesse que ela estava fazendo aquilo por educação, ela não deveria fazer aquilo
Mandy : É ... pq não entra? Aceita um chá? - chá?
Andy : Chá? Não, obrigado, eu tenho que ir estou atrasado ... só queria saber se estava tudo bem com ela - senti as lágrimas se formarem, e escorreguei minhas costas pela parede, sentando no chão
Jess : Está sim
Andy : Que bom. Bom então eu já vou indo, boa tarde pra vocês
Elas : Boa tarde - em uníssono novamente. Ouvi o som da porta fechar, e logo em seguida, passos rápidos pela escada
Mandy : Desculpa, desculpa a gente não sabia que ele viria
Jess : Se eu soubesse não teria aberto a porta, me desculpa mesmo, (Seu Nome)
Você : Tudo bem - disse limpando as lágrimas e me levantando
Mandy : Ele vem sempre - me olhou com a cabeça um pouco inclinada
Você : É?
Jess : Sim, sempre vem saber como você está
Você : E vocês viraram amiguinhas dele agora? - fui em direção ao meu quarto
Jess : Não, mas é que sei lá, você entende. Nós não podemos ser grossas com ele, e também não dissemos nada sobre a gravidez, nem nada pessoal seu, só que está bem
Você : Menos mal
Mandy : Por favor, não odeie a gente - disse fazendo carinha fofa, e eu não podia ficar com raiva delas, pq eu acabei me colocando no lugar delas, e era difícil estar ali. E também sabia que elas estavam se segurando para me perguntar algo do tipo "Você não pretende falar com ele? Nem contar sobre a gravidez?", mas não disseram pq não queriam me deixar estressada no estado em que estou
Você : Não odeio vocês, tá tudo bem - sorri de canto - Mas, acho que o spa não vai mais rolar
Jess : Tudo bem. Então que tal a gente assistir alguns filmes, e a noite fazemos uma fogueira no quintal pra fazer s'mores? (s'more é um "sanduíche" de marshmallow assado com chocolate e biscoito, muito comum nos EUA)
Você : Ah, isso seria ótimo - eu tenho uma certa queda por s'mores
Jess : Sabia que você ia adorar - assistimos 2 filmes e meio, e quando era 8pm fomos para a área de lazer. E ficamos conversando, rindo e observando as estrelas, e eu quase explodi de tanto comer s'mores





~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Finalmenteeeeeeeee. Então é isso, gente, desculpa pelo capitulo um pouco chato, mas minha criatividade está 0, e desculpem também pq eu disse que ia postar no dia 19 e estou 5 dias atrasada, mil perdões. Quanto aos comentários, eu novamente não vou poder responder pq tenho que sair, mas eu vou responde todos no próprio comentário depois (como eu já fiz com algumas no post do aviso). Então acho que é isso, desculpa a demora, e bom São João pra vocês.

Gente, socorro. Eu disse no aviso que tinha uma notícia pra vocês e ia contar quando postasse o cap. mas nem falando, tô ficando mais retardada do que já sou. Então, é o seguinte, eu pensei em fazer um twitter pra avisar a vocês quando tiver atualização, e até pra comunicação mesmo. Vocês devem estar pensando "pq não um grupo no facebook?", pq eu desativei meu facebook, e eu gosto muito do twitter. Vou fazer assim, vou colocar uma enquete aqui, e vocês votam se são a favor ou não do twitter, ok? 

PS: A enquete não dá pra ler direito, mas eu não sei como muda a cor disso, desculpa. Mas votem mesmo assim